domingo, 5 de agosto de 2012

Humano Obsoleto Humano - L.B. Carriconde


Num determinado período, entidades discutem sobre o destino da humanidade. Devir Indefinido representa um mundo dominado pela técnica, acreditando que, em uma nova Era, seremos a personificação de uma espécie de Deus-máquina, dotados de sentidos ciberneticamente calculados. Por outro lado, o Ser-Mito-humano, gênio de uma antiga forma de vida, defende uma época repleta de valores ideológicos e dogmáticos. Este constante diálogo meta-ficcional nos leva a acompanhar o surgimento do primeiro experimento de um transumano: Devin 1, uma criatura matematicamente perfeita, capaz de ler mentes, controlar indivíduos e se adaptar com facilidade. Humano, obsoleto humano propõe um cenário perturbante, dando voz a personagens visionários e, por isso, enigmáticos. Dualidades como homem e máquina ou matéria e espírito se fazem presentes, num discurso científico filosófico e muitas vezes poético. Será que nos tornaremos verdadeiros homens-máquinas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Sem ofensas
- Se seguir é só avisar que eu vou seguir de volta
- Deixe o URL do seu blog/site para que eu possa retornar a visita
- Eu sempre retribuo as visitas, mesmo se eu não comentar pode ter a certeza que eu o visitei.